domingo, 13 de setembro de 2015

Os corruptos derrubarão a presidente não corrupta por corrupção

Por Fernando Castilho


Desta vez o bicho pega
Jango foi derrubado não só por políticos corruptos, mas também pela imprensa e principalmente pelo poder de canhões, fuzis e metralhadoras.

Dilma será derrubada ''dentro dos ditames da democracia'' como dizem os ratos daquele porão fétido que se tornou o Congresso Nacional.

Para justificar os atos desses gandulos da Pátria, a democracia teve que ver seus limites tão extrapolados, esticados, distendidos, espíchados, que a ela não mais se reconhece. Olha-se no espelho e se vê uma quenga. Melhor não olhar. Não que este blogueiro tenha preconceito contra as prostitutas, vamos combinar, mas é óbvio que a democracia não pode ser usada como tal.

Uma presidente foi eleita por uma democracia ainda jovem e em plena exuberância.

Essa presidente procurou preservar a virtude da jovem até onde fora possível.

Com o escândalo da Petrobras explodindo em seu colo, foi à televisão e afirmou que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal teriam toda a liberdade de investigar e entregar os criminosos para julgamento. Não vai restar pedra sobre pedra, afirmou.

Se Dilma Rousseff quisesse se segurar no cargo até o fim de seu mandato, teria agido de maneira diferente. Profanaria a sacralidade da democracia determinando que o Procurador Geral da República, tal qual um Geraldo Brindeiro dos tempos efeagalícios, arquivasse qualquer denúncia ou pedido de investigação.

Dilma confiou que as instituições fossem republicanas como ela. Santa ingenuidade.
Os ratos de todas as espécies juntaram-se e começaram a trabalhar para a queda da presidente.

Ratos do Congresso, da oposição e da situação, ratos do MP, ratos da PF, ratos do TCU, ratos do STF, uma ratazana do STE, todos, absolutamente todos, com processos de algum tipo nas costas, agindo na penumbra, com suporte midiático para defenestrar Dilma e colocar em seu lugar alguém que saiba o que fazer com esses processos, fazendo com que as pedras restem no mesmo lugar em que sempre estiveram e não se fale mais nisso. Afinal, corrupção boa é a que eles praticam.

O suporte da mídia foi portentoso. Durante mais de dois anos, principalmente a partir das jornadas de junho de 2013, a imprensa escrita e televisiva martelou na cabeça dos brasileiros que Dilma era corrupta.

A classe média, que não está nem aí para o combate à corrupção, aproveitou a deixa para sair às ruas e exigir o impeachment que poderia garantir a saída do PT do governo, acabando assim com os programas sociais que tanto odeia. Há uma luta de classes, sabia?

A fuzarca política foi tamanha que o governo acabou se vendo como barata tonta, falando uma hora uma coisa e em outra desmentindo, como foi o caso da ideia da volta da CPMF entre outras.

A falta de decisão, de clareza, aliada a uma política econômica que tira mais dos pobres do que dos ricos, acabou por causar o rebaixamento da nota de avaliação do Brasil, de "BBB" para "BBB-"pela agência internacional de classificação de risco Standard & Poor's. Nem vou discutir o fato já bem conhecido de que a S&P é picareta.

Mas a mídia e a oposição não perdoaram e passaram a utilizar a notícia politicamente numa atitude totalmente inconsequente, pois o momento seria de unir forças e ajudar a levantar o país, estabelecendo um pacto pela governabilidade. Querem afundar o navio, mas também são passageiros.

E os ratos conseguirão. Dilma Rousseff será afastada do cargo, mais dia menos dia.

O TCU julgará que as pedaladas fiscais, que todos os outros presidentes anteriores também cometeram, foram crimes contra o erário público.

A oposição já conseguiu a maioria de 2/3 na Câmara para julgar os três pedidos de impeachment. Alguém duvida?

Os corruptos derrubarão a presidente não corrupta por corrupção.

Assumirá o vice, Michel Temer, que tem trabalhado nos bastidores para ter seu nome bem referendado. A oposição aceita Temer porque sabe que ele não emplaca em 2018. E trabalha para prender Lula.

Bem, a elite do país já decidiu que vai tirar a presidente de qualquer jeito. Mas faltou combinar com os russos, digo, o povo.

Não pensem que esse povo que não escreve comentários fascistas nos jornais, pois sequer os lê, não tem um olho no bicho e outro no facão.

Foram 54 milhões de votos. Pesquisas de popularidade que dão 8% para a presidente podem ser feitas nos centros urbanos. Mas lá no Brasil cafuzo, caboclo e mameluco a pesquisa é outra.

Não subestimemos 35 milhões de pessoas que saíram da miséria e que não voltarão jamais a ouvir o ronco de fome da barriga de um filho.

Ratos, estejam preparados pois as notas de investimento que vocês tanto presam serão rebaixadas por todas as agências. Os próprios brasileiros não investirão mais um centavo no país. A economia afundará de vez com a inflação e o desemprego. Vocês vivem dizendo que o Brasil chegou ao fundo poço, mesmo com uma reserva internacional de um trilhão de reais, recorde histórico, mas vocês viverão esse fundo. E como.

Tudo por causa de uma convulsão social sem precedentes, talvez mesmo uma guerra civil que vocês estão jogando nas costas dos brasileiros pela sua molecagem.

Desta vez não acontecerá como na deposição de Jango, quando houve pouca reação dos movimentos sociais. Desta vez não é o PTB de Jango.

Desta vez o bicho pega.



3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir